quarta-feira, 13 de julho de 2016

Meu filho é muito mimado e agora?

Para os pais o sentimento de débito com seus filhos é algo constante. O fato de trabalhar fora e ter toda as tarefas de casa para por em dia faz com que esses pais acreditem que precisam compensar seus filhos de alguma forma. Carinho, atenção e amor são básicos nesse processo e temos a sensação de que são pouco perante a situação. Então, EXAGERAMOS! Acabamos excedendo em tudo e não medimos esforços pra ver nosso bem mais precioso feliz! E nosso castelinho que era pra ser perfeito: DESMORONA! Nossos príncipes e princesas passam a tomar decisões de reis. Decidem nosso jantar, nosso lugar na mesa, o que vamos assistir, definem nosso horário de sono! Se tornam pequenos reizinhos autoritários e totalmente sem limites. Vamos ver alguns erros que cometemos na criação dos filhos que os tornam mimados:


7 passos para criar um filho mimado:
1. Em nosso castelo os reis somos nós pais! Permitir que a criança tome decisões é a primeira medida para termos filhos mimados e sem limites. Palavra dita deve ser palavra cumprida! Ceder diante das birras certamente vai permitir que se troquem os lugares dentro de casa. Lembre-se: se ele manda em casa, vai querer mandar em todos os lugares também: casa dos avós, tios, escola. É problema na certa!
                                        
2.  Como é gostoso proporcionar para os nossos filhos tudo o que nos pedem! Realmente tem mais alegria em dar do que receber porém, a criança precisa saber esperar. Crie situações para que ele vivencie essa espera. Dar tudo o que ele quer vai criar uma falsa ideia de que tudo é muito simples e fácil. Fazer combinados para que ele possivelmente ganhe o que está pedindo é uma excelente tática, mas determine o tempo. Precisamos lembrar que já foram criadas datas importantes para que possam estar recebendo belos presentes (natal, dia das crianças, aniversário). Você pode ficar tentado diante de um comportamento desesperado do pequeno para conseguir o que quer. Se jogar no chão, gritar e chorar são algumas formas de nos convencerem. Sejamos mais teimosos ainda. Uma boa conversa e paciência farão com que entendam.
                                                
3. Nossa infância foi marcada pelo respeito aos mais velhos e afirmo que não estou só falando de nós enquanto crianças. Falo de nossos pais também. Eles também respeitavam com mais facilidade o que os mais velhos e/ou ainda, experientes, falavam a nosso respeito. Questionar os acontecimentos com nossos filhos hoje em dia, é fundamental, mas ouvir o que a professora, os coleguinhas, os avós têm a falar sobre nossos pequenos também é. Se damos a razão para nossas crianças o tempo todo, além de mascarar uma perfeição que não existe, estamos dando a ideia de que ele é perfeito e que os pais sempre estarão do lado dele indiferente do que acontecer. A criança precisa saber que você não aceita tudo o que está fazendo e que, exatamente por amá-lo, o corrigirá. 
                                      
                                                            
4. É muito comum confundirmos timidez com egoísmo. Não dividir os brinquedos com os colegas ou ainda, preferir brincar sozinho, nem sempre é timidez. Incentivar a tomar atitudes como essa é mostrar para a criança que dividir o que temos é algo bacana e que é muito mais divertido quando estamos em grupo. Muitas vezes nos orgulhamos das prateleiras no quarto cheias de brinquedos intactos, em perfeito estado de conservação. Precisamos vigiar pra não incentivar o egoísmo, onde tudo é meu e só eu sei cuidar. 
                                         

                                      

5.  Proteger é diferente de Superproteger. A criança precisa ter autonomia para fazer suas escolhas. Crianças mimadas não conseguem fazer nada sem a opinião dos pais. Incentive-o a vestir-se, calçar-se, a comer sozinho. Essas atividades vão encorajando-os a serem determinados e corajosos. Esses adjetivos são muito diferentes de Mimados!
                                          
6. A birra após uma chamada de atenção é muito normal e é também um grande indício de criança mimada. nossos filhos devem ter consciência que devem obediência à nós, seus pais. eles precisam aprender a admitir e enxergar seus erros. e pedir desculpas é o melhor caminho quando os cometem. crianças mimadas não admitem seus erros, ou pior, sabem que erraram mas não se importam com isso. a pressão, a cobrança e afrontamentos acontecem durante toda a vida. precisamos preparar nossos filhos para esses momentos. queridos pais, não existe vida perfeita!
                                             
7. Como pode uma palavra tão pequenina assustar tanto? O NÃO é tão temido pelas crianças como também pelos pais que se culpam por utilizar essa palavra com seu filho querido. É muito comum ouvirmos frases do tipo "quero dar tudo que meu pai não me deu", "quero ser a melhor amiga do meu filho", frases como essas podem trazer sentimento de culpa quando é preciso dizer não. Não podemos agir como reis e rainhas dentro de nossos castelos familiares se o NÃO não existir. Dizer não também é prova de amor. Dizer não é impor limites e quer saber de uma coisa? CRIANÇA GOSTA DE LIMITES! Geralmente a professora que mais cobra limites é a preferida. Não se sintam culpados! Olhe pra você... o que você é hoje depende muito dos nãos que você recebeu!
                                                                             
Sheila Santos
Psicopedagoga Clínica
                                                   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recadinho!!!!